sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Paciência

Essa semana tomei pelo menos meia dúzia de atropelamentos de deixar o corpo na beira da estrada. Três só hoje (e ainda são 17 horas). Deus dá, Deus tira. Acho justo. Num dia horroroso assim, alguém buscaria conforto na Bíblia, ou no Alcorão, ou no guia da TV a cabo. No meu caso, buscarei um verbete do meu livro do Millôr Fernandes (A Bíblia do Caos), que também é um papa a seu modo.

PACIÊNCIA

- Se certas pessoas tivessem um pouquinho de paciência, esperassem um pouquinho mais, acabavam pensando antes de falar.

- A paciência? Ali, na primeira porta. Mas bate de leve, senão ela fica furiosa.