quarta-feira, 28 de julho de 2010

Um ombro amigo

* a pedido da minha amiga Ieda, vou republicar aqui um texto de 2005 que estava lá no outro blog.


- Pois então. Como eu estava dizendo, meu avô foi um homem muito bom.

- Ah! O meu também. Foi enfermeiro voluntário na guerra, distribuía comida aos pobres, ajudava as velhinhas a atravessar a rua. Uma beleza.

- Não, o meu avô nunca fez isso. Era só um homem do campo, preocupado em plantar tomates e cuidar bem da família.

- Nossa! Na minha cidade tem um japonês que planta tomates do tamanho de cocos. Já saiu até no Fantástico. E todos na cidade são assim. Uma vez até pensaram e organizar um “festival do tomate” com um concurso pra eleger o maior tomate da região.

- O meu avô plantava tomates normais mesmo, desses do tamanho de tomates. Mas graças a eles meu pai pôde ir estudar na cidade, fazer uma faculdade, se formar, mesmo que com alguma dificuldade.

- O meu pai sim teve dificuldades... Fazia três faculdades ao mesmo tempo, diurno, noturno e uma por correspondência. Só tinha um par de tênis. Uma vez quase perdeu uma prova porque não tinha dinheiro pra comprar uma caneta. Teve que pedir emprestado.

- Sim, mas eu estava contando a história do meu avô. É uma pena que ele tenha falecido. É muito triste estar aqui, olhar para o caixão, as flores...

- Você tinha que ver o velório da minha tia. Muito mais triste do que esse.

- E como se não bastasse, meus tios já andaram se desentendendo sobre o que fazer com a casa que ele deixou. Podiam ao menos respeitar um pouco. Só o que falta agora é uma briga em família.

- Rapaz! As brigas da minha família são homéricas. Duvido que a sua família tenha brigas tão grande quanto às da minha e...

- Caramba meu! Como você é chato. Eu estou aqui, triste, em um momento importante, precisando desabafar. E você só fica falando que o seu avô isso, que o seu pai aquilo. Fica me interrompendo. Até o tomate da sua cidade era maior. Será que não dá pra me ouvir e calar a boca não? Impressionante. Sinceramente, você deve ser o cara mais chato que eu conheço...

- Xiii você não viu nada. Uma vez eu conheci um cara tão chato...