quarta-feira, 9 de junho de 2010

Fragmento

Resolveu agir por exclusão. Colocaria em uma lista bem ordenada todas as piores maneiras de declarar amor, começando pela pior. A última da lista seria, desse modo, a melhor, o que resolveria a questão. Descobriu, no entanto, que tampouco era fácil imaginar qual a pior de maneira de se declarar amor a alguém, e ainda ordenar essas possibilidades sem nenhum critério definido a não ser o próprio bom senso. Depois de quase uma hora pensando e mordendo o corpo da caneta, anotou: "1- Eu te amo consideravelmente".