sábado, 17 de abril de 2010

Samba


Eu não posso perder uma dança
Que balance pra lá e pra cá
Eu não posso esquecer a criança
Que me move a me movimentar
Eu não posso esquecer a esperança
De que a vida ainda vai se ajeitar
Eu não tiro você da lembrança
E esse samba do olhar

O chefe da polícia pelo telefone mandou avisar
Que lá na Golden Gate há uma roda de samba pra gente sambar
Me mandou um endereço, um lugar que eu conheço lá no Canadá
Dá pra ser bem feliz, sambando em Paris, para ver no que dá

Picadinho, tutu com torresmo
Quebra-queixo, feijão, guaraná
Salaminho, pastel, pão-de-queijo
Farinha, farofa, bolo de fubá
Churrasquinho, pimenta, tempero
Mandioca, laranja, cajá
Por favor seu doutor brasileiro
Me passa um café que é pra eu acordar

Não repare se eu faço uma trança
De ciranda e balé do Pará
De azeitona, farofa e castanha
De gim-tônica com guaraná
De trançar desgraceira e festança
De trançar santo com orixá
Vou trançar Orleans e Bragança
Com um tupinambá