segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Os Vermes


Sou bem fã do José Roberto Torero, colunista da folha, blogueiro do UOL, roteirista de cinema, escritor e tal e coisa. Então fui atrás do seu "Os Vermes", escrito em parceria com Marcus Aurelis Pimenta. Vejamos.

O livro conta a história de um verme dentro do corpo de um político, que por sua vez é um verme em "Arca", uma Brasília fictícia, capital de um país imaginário, construída com a forma de um corpo humano. Enquanto o político anda por Arca, o verme anda por seu corpo.

Políticos e vermes são um paralelo meio óbvio que precisaria se justificar com um grande texto. No entanto, dessa vez a dupla não foi tão sutil e exata como no ótimo "Terra Papagalli", acaba caindo no clichê e perdendo a mão da escatologia - coisa que às vezes acontece também no ótimo "blog do Lelê", escrito pelo Torero. Algumas outras anedotas, como o fato de que todos os habitantes de Arca terem nomes de animais (o próprio no "Arca" vem daí) e o comportamento bastante caricato dos personagens também chateiam um pouco. Não que nada se salve, mas se quiser conhecer o Torero, pule "Os Vermes" e vá direto para o "Terra Papagalli". Pessoalmente, eu vou agora para "O Chalaça", do mesmo autor, porque o cara é bom.

ps: Ah, já ia esquecendo da pérola. Depois de falar de políticos e vermes, na lista de agradecimentos do livro aparece os nomes de Ricardo Izar, José Genoíno e JOSÉ ROBERTO ARRUDA. Sim, o mesmo dos panetones. Pelo visto a pesquisa foi direto nas fontes primárias.