sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Novas boas novas

Depois da pequena pausa de férias e por causa da gripe suína (para evitar a aglomeração das milhares de pessoas que vem aqui ler as bobices que eu escrevo), eis que o Gorila Albino dá as caras (ou os focinhos) novamente.

Os primeiros pedidos, e a primeira intenção, era o evidente diário de viagem começado nos últimos posts. Claro que, se da viagem para Machu Picchu eu escrevi um texto por dia, não ia escrever 25 textos da travel européia que foi bem mais longa. Pensei então em escrever um por cidade: 10 textos. Depois de uma semana colocando fotos no orkut, acho que até eu (e vocês) estão meio cansados do assunto. Então vou falar de outra ciosa. Pronto!

Logo de cara, com poucos dias de Brasil-sil-sil, tive uma boa
notícia: saiu a data da minha apresentação no D.O.C.O.M.O.M.O., maior congresso brasileiro de arquitetura moderna: 2 de setembro, no Palácio Gustavo Capanema, antigo Ministério da Educação e Saúde. Esse prédio, o "Ministério", é obra de um time formado por Lúcio Costa, Carlos Leão, Affonso Reidy, Ernani Vasconcelos, Jorge Moreira e Oscar Niemeyer, e ainda conta com murais de Portinari e jardins de Burle Marx. Como se não bastasse, a trupe foi buscar orientações com Le Corbusier, que deu acessoria a um risco inicial posteriormente modificado, inclusive porque era para um outro terreno.

Tá, mas e daí? Bom, em primeiro lugar é muito legal que um encontro sobre arquitetura moderna aconteça dentro do primeiro edifício modernista do mundo (é esse prédio aí do lado). E público, ainda por cima! Esse prédio é tão importante para a história da arquitetura que dentro do próprio congresso haverão apresentações sobre ele. Em segundo lugar, o tema da minha apresentação é justamente uma obra do Le Corbusier, o consultor. Isso sem falar que os grandes nomes da arquitetura acadêmica do Brasil estarão nos auditórios. Eu mesmo entrarei no auditório principal (para 400 pessoas) depois da Profa. Ruth Verde Zein, diretora do programa de pós-graduação do Mackenzie e um nome forte por todo o país. Depois da Ruth, Rogério...

Essa é a boa nova. Estou feliz!