sábado, 23 de maio de 2009

Elegia

Eu queria, poesia
Que me falasse
Que me soubesse
Que me contasse
Adiantasse o dia, poesia
Me mantivesse em folia, poesia
Queria que me atacasse
Queria que se atirasse
Num passe de fantasia
Nos meus braços, poesia
Como você fazia
Como você falava, poesia
Como me procurava
Como me retorcia
Como se enciumava
Me provocava, poesia
E quando a gente dançava
Meu coração em brasa
Bailava e ardia, poesia...
Mas hoje, nunca mais dança
Mas hoje, nunca mais trança
Nunca mais nenhuma esperança
Nem nunca mais melodia, poesia
Queria que então quisesse, poesia
Que eu sem pensar te atendia.
Que cena de amor montamos
Que triste melancolia...
Mas que pena,
Poesia.