domingo, 26 de abril de 2009

Chargista

Agora eu sou chargista! Aeeeeeeeeee!

Como se eu já não tivesse muita coisa pra fazer, firmei uma parceria com o Blogsports para publicar uma charge semanal sobre esportes.

É claro que ainda tenho muito o que melhorar, inclusive já melhorei muito nas duas últimas semanas quando comecei a trabalhar nesse assnto. Desenhar no computador exige toda uma técnica, um borogodó, que eu tô aprendendo na marra. Até troquei de programa - acabei me decidindo pelo Photoshop - e também entrei em vários sites de charges pra ver como os bons fazem.

De qualquer forma, se já sou arquiteto profissional, músico amador, poeta em experiência, cronista possível e pintor intrometido, ser aprendiz de chargista é só mais uma das minhas irresponsabilidades. 

De qualquer forma, a primeira charge foi publicada hoje. Espero que gostem e acompanhem o trabalho semanalmente no Blogsports.

terça-feira, 21 de abril de 2009

As cobras


Antes de eu contar para vocês qual é a minha nova invenção arteira (se é que ela vai dar certo), vou falar sobre 3 coisas que me marcaram muito e que ainda vão render na minha cabeça, eu sei...

Quem entra aqui (alguém entra aqui?) a algum tempo, se lembra da experiência do Homem-Man, meu supererói de história em quadrinhos. Na verdade eu só fiz 2 ou 3 tirinhas, mas não fiquei satisfeito com o resultado por que quando publicava os desenhos aqui no blog não se enxergava nada. Além disso, tinha que desenhar tudo direto no computador, e essa técnica não tava dando muito certo.

Mas não pensem que o Homem-Man morreu! Também não pensem que ele é imortal, porque supererói brasileiro morre sim, e morre fácil. Mas parece que agora começo a descobrir técnicas de desenho em computador, digamos assim, um pouco menos amadoras. Idéias eu tenho, e se eu conseguir uma execução razoável, já vou poder me divertir com mais essa (e quando eu fizer 100 tirinhas eu mando pra um jornal)!

Mas como dizia, tem 3 caras que me marcaram e que martelam sempre na minha cabeça. O primeiro deles é o Luís Fernando Veríssimo. Além de escritor, ele fez durante muito tempo uma tirinha chamada "As Cobras", que saía, acho, no Estado de São Paulo. O desenho era muito simples, mas inteligentíssimo, como tudo o que o LFV faz. Me lembro de, criança, pegar o jornal para ler a página de esportes e "As Cobras". Adoro tirinhas de jornal até hoje, Hagar, Calvin, Snoopy... Mas tenho um carinho especial pelas cobras pelo desenho simples mas preciso.

Depois eu falo dos outros dois...



sexta-feira, 17 de abril de 2009

Cuitelinho

Olhando uns vídeos no youtube de "Cuitelinho", uma das minhas músicas preferidas -  uma das letras mais bonitas da música brasileira - quando encontrei uma versão ao vivo de Renato Teixeira. Para a minha agradável surpresa, não só o poeta canta "Cuitelinho" como revela um verso novo feito por Paulo Versolini para a música de autor desconhecido.

Eu também já me atrevi a fazer um verso novo para uma música que já existe. Mas depois eu conto essa história. Por enquanto, Renato Teixeira canta Cuitelinho.



A tua saudade corta como aço de navaia
O coração fica aflito, bate uma, outra faia
E os olho se enche d'água
Que até as vista se atrapaia

sábado, 11 de abril de 2009

Plagiando

Há muito tempo eu tinha um verso na cabeça, assim: Deixa eu te contar um segredinho. Na verdade era um verso de música, e tinha melodia e tudo. Mas a letra parava por aí e a melodia eu só assobiava mais duas ou três linhas. E tudoi bem.

Essa semana eu estava assobiando a minha música: Deixa eu te contar um segedinho... lá ra ri ri rá la ri ri rá, quando alguém começou a cantar junto. "Tá assobiando Roberto Carlos?" Eu nem sabia, mas a melodia que eu achei que criava era a cara e a fuça de uma música do Roberto Carlos, "Olha". Óbvio que eu ouvi a música e ela ficou em mim de alguma forma.

Depois até lembrei da música que conhecia com a Maria Bethânia. Mas é muito famosa, todo o mundo conhece. Só eu que não tinha ligado ao nome à pessoa.


sexta-feira, 10 de abril de 2009

Táticas

Estava conversando com um amigo e ele me contava que trabalha um blog dele (www.blogsports.com) de modo a aparecer sempre entre os primeiros nas pesquisas do Google. Depois me lembrei que uma vez entrei no blog do OTA (lembra do OTA, da MAD?) e ele tinha um dispositivo que mostrava através de quais pesquisas as pessoas chegavam no blog dele. Se não me engano, as mais freqüentes eram MAD e MULÉPELADA.

Pois a minha tatica é a seguinte. Ainda que não entre os primeiros, vou escrever nesse post palavras que tenham muita procura na internet para que o blog apareça na maior parte das buscas, em algum lugar. Vamos lá.

Prmeiro, por que 99% das pessoas entra na internet? Procurando sacanagem! Tenho certeza que o top do Google deve incluir buscas desse tipo, e agora eu estarei entre elas. Olha lá Google, vou escrever aqui:

SACANAGEM

Bom, se não for atrás de sacanagem, por que alguém acessa a internet? Não me vem com essa de trabalho de escola. Depois da sacanagem, o motivo é jogar. Então temos:

JOGOS ONLINE

Em terceiro lugar, sem dúvida esportes. Agora, é de se supor que cada pessoa procure informações sobre o seu time, e quanto maior a torcida maior a procura. Qual é o time com mais torcedores no mundo? Nossa terceira palavra-chave é:

SELEÇÃO CHINESA DE FUTEBOL

Já cerquei por 3 lados eihn? Que beleza. Depois de mulher pelada, jogos online e futebol, o que vem a seguir? Sei lá, talvez com a crise mundial as pessoas estejam usando o Google para entender a recessão americana, a quebra das grande seguradoras e os modelitos da Michelle Obama. Que tal uma palavra chave assim:

CRISE HIPOTECÁRIA NORTE-AMERICANA

Bom né? E pra encerrar um assunto indispensável. Big Brother! Afinal de contas, se o programa merece um espaço permanente na página inicial do UOL, é porque muita gente mata trabalho lendo sobre isso na internet. Melhor ainda, como coisas do tipo "festa no big brother", "paredão no big brother" ou "suruba no big brother" devem ter milhões de chamadas pelo Google, vou pegar o peixe pelo rabo, no bom sentido, é claro:

OFURÔ DO BIG BROTHER

Que maravilha. Creio que em 10 segundo esse será o blog mais acessado do Brasil!

Update 10 seg. depois: Deu certo! Já é o blog mais acessado da América Latina! Que maravilha! O próximo passo é vender as cotas de patrocínio...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Diálogos

Conversa com uma amiga que está grávida.

- E você já decidiu que será cesariana?

- Sim. Eu sou uma pessoa extremamente artificial.

- Ah, eu também. Só como comida em lata. Esse negócio da alface orgânica por exemplo, vai saber que cocô de bicho eles usaram para adubar. Só como alface com agrotóxico que eu sei que mata tudo mesmo...

domingo, 5 de abril de 2009

sábado, 4 de abril de 2009

Ofensas anônimas

Série onde eu ofendo gratuitamente alguém que, por um motivo ou por outro, não posso ofender pessoalmente:

Vá se ferrar, seu almofadinha.

Obrigado

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Universinhos

Com a tinta que tenho, faço um traço
Faço azul
Divido o papel ao meio
Azul na parte de cima
Que azul é a cor do céu
Azul na parte de baixo
Que o mar é azul também.
E bem grande eu faço um Sol
Porque ele é grande mesmo
E nem cabe no desenho.
Aqui só se vê o sorriso.
E as pessoas na praia são brancas
Que ainda não puderam se bronzear.
O sorvete vermelho foi derretendo,
Evaporou, virou nuvem
Vermelha de algodão doce.
Do verde, que gosto também
Coloco-o por aqui
Pertinho das outras cores.
As cores...
As cores!
E eis a felicidade
Com pincel e tinta guache.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Santo Forte

Sou uma pessoa tranquila, quase sempre. Minha tranquilidade algumas vezes beira a irresponsabilidade. O bom disso tudo é que, apesar da minha irresponsabilidade, meu santo é forte! A minha viagem pra Machu Picchu foi um exemplo de irresponsabilidade bem sucedida. E o ano em que eu repeti de ano, e depois não repeti mais, na faculdade, é um outro bom trabalho do meu anjo da guarda, ou de São Longuinho, o santo protetor dos distraídos.

Por exemplo. Mês passado voltei ainda mais uma vez para Florianópolis para entregar os volumes finais da minha dissertação (e ainda voltarei mais uma vez para pegar o diploma). O problema é que eu precisava coletar diversas assinaturas antes de fazer a entrega e nem me preocupei em verificar com antecedência seu iria encontrar os professores que precisava naquele dia na faculdade. Apareci, simplesmente. E nem ficar para o dia seguinte eu poderia, já que tinha compradas as passagens de avião.

Foi aí que a Adri, a secretária do curso me disse:

- Será que você consegue todas as assinaturas hoje?
- Calma Adri. As coisas sempre dão certo.
- Você confia na sorte eihn?
- Até hoje sempre deu...

Resultado, todos os professores apareceram e eu fui um dos únicos a entregar com todas as assinaturas em todos os volumes.

Obrigado, São Longuinho!