quarta-feira, 22 de outubro de 2008

1984


Esse aqui eu achei num sebo, e só depois de ler "A Revolução dos Bichos". Mas, sem dúvida, 1984 é o livro mais famoso de george Orwell, seja por méritos próprios, seja pelo Big Brother.

A expressão "Big Brother", ou "Grande Irmão", é retirada deste livro, que descreve uma sociedade em constante vigilância, controlada por uma figura centralizadora, misteriosa e oculta, que ninguém vê.

No entanto, não foi isso o que mais me chamou a atenção no livro. Gostei de muitas outras coisas, mas duas me pareceram especiais. Em primeiro lugar, Winston, o personagem principal, trabalha em uma seção do governo encarregada em alterar as notícias passadas para atender aos fins presentes do governo. Por exemplo, se o governo sobe os impostos, altera todo o material de arquivo - revistas, jornais - do passado, para que parecesse que os impostos estão menores, e não maiores.

A frase repetida várias vezes é: "Quem controla o passado, controla o presente".

O segundo ponto é o "duplipensar", ou seja, a ação de aceitar duas verdades contraditórias simultaneamente. Podemos acreditar, por exemplo, que Deus existe e não existe, ao mesmo tempo. Ou que alguém é honesto e desonesto, ao mesmo tempo.

Isso é mais comum do que parece.